Pular para conteúdo principal

Projeto piloto da Defensoria de Minas vai capacitar os jovens para mediarem conflitos

Publicado em:

Jovens do programa Mérito Juvenil de Contagem (MG) serão capacitados pelo Programa de Mediação de Conflitos no Ambiente Escolar (Mesc) para serem monitores de mediação junto a outros jovens, tornando-se agentes inibidores da violência nas escolas da região.

O Mérito Juvenil é uma das diversas iniciativas do Programa Conjunto Segurança com Cidadania das Nações Unidas e é promovido por meio de uma parceria com o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC).

Projeto piloto da Defensoria Pública do Estado de Minas Gerais, que tem à frente a Defensora Pública integrante da Defensoria de Direitos Humanos, Coletivos e Socioambientais (DPDH), Francis de Oliveira Rabelo Coutinho, o Mesc foi criado em 2011 com o objetivo de prevenir a violência e conflitos no ambiente escolar.

Projeto piloto da Defensoria de Minas vai capacitar os jovens para mediarem conflitosDe acordo com a coordenadora do projeto, Defensora Francis Coutinho, a metodologia do Mesc fornece os instrumentos e mecanismos para que a escola construa o seu próprio processo de mediação. Um dos pontos fundamentais do projeto é trabalhar a mediação de conflitos com os próprios alunos. “É importante que os alunos sejam agentes inibidores da violência e incentivadores da cultura de paz intramuros, pois eles são os principais atingidos”, explica a Defensora.

Segundo Francis, “são selecionadas escolas públicas com histórico de violência e conflitos internos e, a partir daí, é feito um diagnóstico detalhado sobre a situação. Depois, são realizados trabalhos de conscientização sobre a importância da paz nas escolas, por meio de palestras, cursos e oficinas com professores, funcionários e alunos”.

A iniciativa do curso partiu de um acerto entre a Defensora Pública e a assistente social e coordenadora do Mérito Juvenil em Contagem, Lúcia Oliveira. Os detalhes foram definidos no dia 29 de junho, em reunião realizada na sede da Defensoria Pública, da qual participaram as integrantes do Programa Segurança com Cidadania das Nações Unidas; a secretária adjunta de Políticas Públicas de Contagem, Cláudia Ocelli; a pesquisadora Cíntia Yoshihara; além da psicóloga e educadora do Mérito Juvenil, Juliene Dias.

Durante a reunião, Cláudia Ocelli manifestou seu otimismo com o projeto. “Todo programa que combate a violência nas escolas e fortalece a cidadania é bem vindo e merece nosso apoio”, declarou a secretária.

Para a coordenadora do Mérito Juvenil em Contagem, Lúcia Oliveira, a iniciativa é importante para o fortalecimento e amadurecimento dos meninos do Mérito, que atuarão na comunidade como agentes multiplicadores da cultura da paz.

A educadora do Mérito Juvenil, Juliene Dias, ressaltou a importância de se conjugar ideias e esforços em iniciativas que possam tirar os jovens da marginalidade e fortalecer o senso de cidadania, um dos preceitos do Programa Mérito Juvenil.

A capacitação, que está prevista para começar no mês de agosto, acontecerá inicialmente no Mérito e depois, na sede da Defensoria Pública Estadual.


Compartilhar