Pular para conteúdo principal

Defensoria realiza atendimento no Esperança da Comunidade

Publicado em:

Maria Augusta Mendes, 56 anos, que pretende legalizar a guarda de duas netas, uma delas autista epilética, está entre os 35 assistidos que procuraram os serviços jurídicos da Defensoria Pública do Estado (DPE-RO) no último sábado, na Escola Flora Calheiros, no Bairro Esperança da Comunidade, durante mutirão social promovido pela TV Allamanda. Este é o segundo evento social desse nível realizado este ano pelo canal de televisão na zona leste, área de maior índice populacional da Capital.

As duas netas de Maria Augusta têm 13 e 05 anos. A mãe das crianças, Agnes Mendes, vive em uma invasão e já cria outros quatro filhos – um deles também é autista epilético. A avó explica que pelas condições em que vive Agnes é praticamente impossível ela cuidar de todos os filhos – seis no total.

Defensor público Leonardo Werneck, além de atender aos assistidos, coordenou o trabalho realizado pela DPE

Defensor público Leonardo Werneck, além de atender aos assistidos, coordenou o trabalho realizado pela DPE

Vanderson Ramos Gonçalves e Jéssica Marques também procuraram o atendimento da Defensoria Pública. Eles querem oficializar o divórcio. Vanderson já vive com outra pessoa há nove meses. A separação foi consensual. A exemplo dos demais assistidos, ele recorreu à Defensoria por não dispor de recursos financeiros para arcar com as custas processuais e com os honorários advocatícios.

A maior parte dos atendimentos e pedidos de informações foram relacionados à área de família – divórcio, guarda de menor, alimentos. O trabalho foi coordenado pelo defensor público Leonardo Werneck, que atua no Núcleo da Defensoria Pública que funciona na Associação São Tiago Maior, na Avenida Mané Garrincha, zona leste de Porto Velho.

Maria Augusta, que pleiteia a guarda dos netos, é atendida pela assessora da DPE, advogada Ana Claudia Miranda


Compartilhar