Pular para conteúdo principal

Bairro Floresta recebe os serviços da Defensoria Pública

Publicado em:

Logo cedo, os assistidos fizeram fila para serem atendidos

Apresentando problemas de hérnia de disco e sem conseguir marcar uma consulta na Policlínica Oswaldo Cruz (POC), Cacilda Freire dos Santos recorreu à Defensoria Pública de Rondônia durante a ação social promovida pela TV Allamanda, no sábado 20, no Colégio Jesus Bularmaqui , no Bairro Floresta, zona sul de Porto Velho.  A ação social ofereceu serviços à comunidade em diversas áreas.

Cacilda Freire estava entre os 34 assistidos atendidos pela Defensoria Pública, no horário das 9 às 13 horas. Os demais atendimentos envolveram questões relacionadas à pensão alimentícia, registro tardio, solicitação de medicamentos, cobrança indevida de conta telefônica e informações sobre pena vencida.

Ângela Maria da Costa Rodrigues procurou pelo atendimento da Defensoria Pública para entrar com ação para retirar o registro tardio. Ela nasceu em Rio Branco há 35 anos, mas desde pequena, segundo informou, reside em área rural da cidade de Guayamirin, na Bolívia,  por este motivo não possui certidão de nascimento e nem documento de identidade brasileiros e bolivianos. A assistida foi encaminhada  ao Núcleo da Defensoria Pública em Guajará-Mirim.

Ângela Maria Rodrigues (na foto à esquerda) é atendida pelo defensor público Sérgio Muniz

O defensor público Leonardo Werneck ouve o relato do assistido

 

 


Compartilhar

Skip to content