Pular para conteúdo principal

I Congresso dos Defensores consolida a Defensoria Pública na sociedade

Publicado em:

O defensor geral, Antonio Fontoura Coimbra, e o presidente da Amdepro, Leonardo Werneck, falam no encerramento do congresso

O defensor geral, Antonio Fontoura Coimbra, e o presidente da Amdepro, Leonardo Werneck, falam no encerramento do congresso

“O I Congresso de Defensores Públicos de Rondônia, que reuniu a nata dos defensores público do Brasil de 18 a 20 de setembro, no auditório da Faculdade Uniron-Shopping, em Porto Velho, foi um marco para a Defensoria Publica do Estado (DPE-RO) e para os seus membros, e serviu para fortalecer a instituição junto à sociedade”, afirmou o presidente da Associação dos Membros da Defensoria Pública de Rondônia (Amdepro), Leonardo Werneck, no discurso de encerramento do evento, na última sexta-feira (20-09). Veja as fotos do encerramento do evento.

O congresso suscitou reflexões sobre o mundo jurídico e o papel da Defensoria Pública na sociedade, com discussões envolvendo acadêmicos, defensores públicos e representantes da sociedade civil. Com capacidade para receber mais de 300 pessoas, o auditório da Uniron ficou lotado nos três dias, especialmente na abertura do evento, com a palestra do Dr. Elpídio Donizetti, sobre “O Projeto do Novo Código de Processo Civil e a Defensoria Pública”; e no encerramento, com a abordagem do renomado Rogério Greco,  focando o “Direito Penal na Atualidade”.

O defensor público-geral do Estado, Antonio Fontoura Coimbra, destacou a importância de eventos desse tipo para que a instituição passe a ser reconhecida de fato como um dos pilares da Justiça no Estado. “Discussões sobre o papel da Defensoria Pública no âmbito acadêmico, a exemplo do que ocorreu no congresso, é algo inovador e mostra o processo de mudança considerável pelo qual vem passando a instituição”, observou.

A palestra de Rogério Greco, um dos expoentes da área jurídica no Brasil, foi uma das mais procuradas

A palestra de Rogério Greco, um dos expoentes da área jurídica no Brasil, foi uma das mais procuradas

A estudante de Direito Carla Mendes dos Santos, que participou dos três dias do congresso, disse ser uma apaixonada pelo trabalho desenvolvido pela Defensoria Pública.  “Meu objetivo é exercer alguma função jurídica na instituição e estou estudando com afinco para poder realizar esse sonho”, afirmou. Para ela, a palestra do Elpídio Donizetti e todas ministradas na sexta-feira à tarde foram as mais interessantes. “Gostei muito também do tema sobre direitos humanos”, revelou.

Palestrantes

Além de Elpídio Donizetti e Rogério Greco, participaram também como palestrantes o presidente de Colégio de Ouvidorias de Defensorias Públicas do Brasil e ouvidor-geral da Defensoria Pública (MT), Paulo Lemos, que abordou o tema “Democratização do Sistema de Justiça”; o defensor público de São Paulo, Dr. Carlos Weis, cuja explanação foi sobre “O papel da Defensoria Pública na Garantia dos Direitos Humanos”; Rafael Português , defensor público de São Paulo e presidente da Associação Paulista de Defensores Públicos (APADEP), que palestrou sobre “Litigância Estratégica”.

Os defensores públicos reunidos no último dia do evento

Os defensores públicos reunidos no último dia do evento

E ainda Daniela Kromov, defensora pública de São Paulo, que discorreu sobre “Internação Compulsória”; Rodrigo Doin, defensor público do Distrito Federal, cuja palestra abordou o “Direito à Saúde”  e André Castro, defensor público do Rio de janeiro e presidente da ANADEP biênio 2009-2011 e 2011-2013 – ele palestrou sobre “Tutela Coletiva”.


Compartilhar

Skip to content