Pular para conteúdo principal

Marido pede apoio da DPE para internar a esposa doente de esquizofrenia

Publicado em:

A família vive em situação precária em bairro da periferia de Porto Velho

A família vive em situação precária em bairro da periferia de Porto Velho

Eronildes Correia da Conceição recorreu à Defensoria Pública do Estado (DPE-RO), por meio do Núcleo da Cidadania, para pedir apoio para internar sua esposa em uma clínica ou casa abrigo em virtude da mesma sofrer de esquizofrenia. Eronildes relatou que a situação está insustentável, uma vez que  precisa cuidar  também  das filhas menores, uma delas L.R.C, 10 anos,  portadora de doença mental.

Devido ao problema da mulher e da filha, Eronildes, que também sofre de epilepsia, deixou de trabalhar para cuidar de ambas. A família sobrevive do benefício que a menor recebe da Previdência, no valor de um salário mínimo.

Após o setor de assistência social e psicologia da DPE fazer o levantamento junto à família e constatar que a menor vive em condições precárias, o coordenador do Núcleo da Cidadania, defensor Sérgio Muniz, decidiu encaminhar relatório ao Conselho Tutelar para que a situação seja resolvida em parceria com esse órgão.

Além da esposa doente, Eronildo tem ainda duas filhas menores, uma delas com doença mental

Além da esposa doente, Eronildo tem ainda duas filhas menores, uma delas com doença mental

A mãe ainda não recebe benefício, apesar de administrar medicamento para esquizofrenia desde os 17 anos. Atualmente ela tem 32 anos. Quando apresenta surtos, ela é internada na psiquiatria do Hospital de Base para tratamento clínico.

Já a menor  é medicada todos os dias, no entanto vive praticamente presa em sua residência 24 horas por dia, em condições insalubres, saindo apenas para tomar banho e fazer suas necessidades fisiológicas. Ela se mantém nessa situação há um ano e meio.

A outra filha menor, que goza de saúde, estuda e ajuda nos afazeres domésticos. De acordo com o defensor público, a situação dela também é precária, em virtude de morar em  área de risco.

 

 


Compartilhar

Skip to content