Pular para conteúdo principal

DPE oferece ao assistido o Fale Conosco, o Facebook e o sistema de plantão

Publicado em:

O Fale Conosco foi criado para facilitar a comunicação com o assistido, que pode fazer criticas, sugestões e tirar dúvidas

O Fale Conosco foi criado para facilitar a comunicação com o assistido, que pode fazer criticas, sugestões e tirar dúvidas

Para facilitar a comunicação entre a Defensoria Pública do Estado (DPE-RO) e o assistido, a instituição disponibilizou as ferramentas Fale Conosco, Facebook e o Plantão. Por meio do Fale Conosco, o assistido envia emails com suas dúvidas e em menos de 24 horas receberá as orientações de como proceder e o setor da DPE que deve se dirigir para receber o atendimento jurídico. Esse canal está aberto ainda às críticas, denúncias e sugestões.

Já o sistema de plantão é ofertado à noite, nos finais de semana, nos pontos facultativos e nos feriados. Por meio do telefone 9961-9138, o assistido que necessita de atendimento de urgência entra em contato com o defensor público plantonista e este vai à delegacia (flagrantes) ou à Defensoria Pública – nos casos de saúde (medicamentos, cirurgias), busca e apreensão de menores, entre outros casos.

Nos feriados, à noite e nos finais de semana o assistido pode contar com os serviços da Defensoria por meio do plantão

Nos feriados, à noite e nos finais de semana o assistido pode contar com os serviços da Defensoria por meio do plantão


A DPE responde também as dúvidas dos assistidos encaminhadas por meio de mensagens em sua página no Facebook: Defensoria Pública de Rondônia.

O defensor público-geral do Estado, Antonio Fontoura Coimbra, explicou que a demanda da instituição vem crescendo consideravelmente nos últimos anos e foi preciso oferecer ao público-alvo essas ferramentas de comunicação.

O assistido tem à disposição ainda a página da DPE no Facebook

O assistido tem à disposição ainda a página da DPE no Facebook

De acordo com ele, algumas pessoas não precisam necessariamente de atendimento, mas apenas de uma orientação sobre qual órgão da Justiça devem recorrer para solucionar o problema, ou quais os documentos que precisam trazer para dar entrada em um processo.

“Muitos casos são da orçada da Justiça do Trabalho e da Defensoria Pública da União e, com esse sistema de comunicação, facilitamos a vida do assistido, que não precisará se deslocar até aqui, gastando tempo e dinheiro com a passagem”, observou.

 


Compartilhar

Skip to content