Pular para conteúdo principal

Conselheiros classistas do Conselho Superior da DPE-RO são empossados

Publicado em:

Os defensores públicos empossados como conselheiros classistas fazem o juramento

Os defensores públicos empossados como conselheiros classistas fazem o juramento

Foram empossados nesta quarta-feira, 07, os membros do Conselho Classista do Conselho Superior da Defensoria Pública de Rondônia (DPE-RO), eleitos pelos defensores públicos. A solenidade, presidida pelo defensor público-geral do Estado e presidente do colegiado, Antonio Fontoura Coimbra, ocorreu no gabinete da DPE-RO.

Os novos integrantes do colegiado são os defensores públicos Hélio Vicente de Matos, Liliana dos Santos Torres Amaral (ambos da Entrância Especial), Guilherme Ornelas, Eduardo Weymar e José Alberto de Paula Machado (Terceira Entrância). O mandato será de dois anos. Eles têm direito a voz e voto.

A

O DPG Antonio Fontoura(D), junto com o subdefensor geral, Edvaldo caíres de Lima, fala aos empossados

O DPG Antonio Fontoura(D), junto com o subdefensor geral, Edvaldo caíres de Lima, fala aos empossados

o dar as boas vindas aos empossados, o defensor público – geral destacou que a presença deles no Conselho Superior representa novas ideias e novos projetos que contribuirão demasiadamente para o engrandecimento e fortalecimento da instituição. “Vocês estão aqui para cobrar, e se precisar, vamos divergir, mas tudo será discutido de forma democrática. Esta é a única maneira de avançarmos”, declarou.

Sismeiro/Cantanhede

O corregedor-geral, Constantino Gorayeb Neto, enalteceu o processo seletivo por ter ocorrido democraticamente. Ele homenageou os dois defensores públicos que deixaram o colegiado após cumprirem os dois anos de mandato – João Sismeiro e Raimundo Cantanhede Filho. “Vocês dois engrandeceram muito o Conselho, e tenho certeza que os novos vão colaborar ainda mais com o fortalecimento da nossa instituição”.

Os defensores Raimundo Cantanhede e João Sismeiro deixam o Conselho após cumprirem dois anos de mandato

Os defensores Raimundo Cantanhede e João Sismeiro deixam o Conselho após cumprirem dois anos de mandato

Constantino completou dizendo que “a participação dos membros empossados fará com que os debates sejam mais elevados.Vamos discutir ideologicamente nossas posições, mas no sentido de avançarmos positivamente”. O corregedor enfatizou também a importância dos núcleos terem um representante no colegiado, contribuindo para reduzir o distanciamento entre a sede os núcleos.

João Sismeiro agradeceu dizendo que ele e Raimundo Cantaanhede estão saindo do Conselho com a certeza da missão cumprida. “Estamos vendo a Defensoria avançar cada vez mais. Queremos que ela se torne a instituição que sempre sonhamos: forte e independente. Sabemos que é uma missão espinhosa, mas muito gratificante”.

Proativo

Para o vice-presidente da Associação dos Membros da Defensoria Pública (Amdepro), defensor público Daniel Mendes de Carvalho, a DPE avançou com a composição de um Conselho mais democrático. “Serão conselheiros independentes, dedicados e capacitados”, ressaltou. O defensor Guilherme Ornelas, o mais votado na eleição, garantiu fazer jus a toda expectativa que depositada em sua pessoa. Suscinto, o defensor público José Alberto de Paula Machado afirmou que irá cumprir com o juramento.

“Sinto-me honrado em integrar o Conselho e por ser o único representante do interior” declarou o defensor Eduardo Weymar. Ele afirmou que terá participação proativa no colegiado. “Não vou ficar esperando as matérias chegarem para fazermos as deliberações, vou trazer as discussões e propostas da classe para dentro do Conselho, em um processo democrático”. Weymar informou que já protocolou documento para que ocorra a regulamentação das deliberações do colegiado. “Nós precisamos trabalhar com prazos, o que não acontece atualmente”.

Defensores públicos e os membros empossados

Defensores públicos e os membros empossados


Compartilhar

Skip to content