Pular para conteúdo principal

Laço Branco: população destaca importância da campanha para conscientizar a sociedade

Publicado em:

É preciso investir nas crianças e adolescentes para que a geração futura aprenda a respeitar a mulher

É preciso investir nas crianças e adolescentes para que a geração futura aprenda a respeitar a mulher

“Acredito que ações desse tipo ajudam a conscientizar a sociedade, especialmente os homens para que deixem de agir de forma covarde”, declarou Moacir Carvalho Souza, ao falar da campanha “Laço Branco – Homem pelo fim da Violência contra a Mulher”, realizada na manhã do sábado, 06, pela equipe do Núcleo Maria da Penha da Defensoria Pública do Estado (DPE-RO), no Supermercado Irmão Gonçalves da Jorge Texeira, em Porto Velho.

Na sua opinião, trabalhos dessa natureza servem ainda para  alertar às mulheres sobre seus direitos. Moacir Carvalho acredita, no entanto, que é preciso investir na conscientização das crianças e adolescentes para que a geração futura aprenda a respeitar a mulher como ser humano e não como um mero objeto.  “Sem essa formação na base, continuaremos tendo homens machistas e mulheres que se submetem a todo tipo de violência cometida por eles”,observou.

O trabalho da Maria da Penha foi executado ao som da música  “Quem ama abraça”,  cuja composição foi feita exclusivamente para a campanha nacional de conscientização da não violência contra a mulher. A equipe da Maria da Penha distribuiu folders, panfletos e o símbolo da campanha: um laço branco.

Equipe da Maria da Penha – defensora pública Luiziana Teles (C), Luzia  (E) e Marcela Chiecco (D)

Equipe da Maria da Penha – defensora pública Luiziana Teles (C), Luzia (E) e Marcela Chiecco (D)

A ação faz parte da campanha mundial  “16 Dias de Ativismo pelo fim da Violência contra  a Mulher”, lançada em 1991, por 23 mulheres de diferentes países, com o objetivo de fomentar as discussões sobre o assunto, conscientizar a sociedade e denunciar as diversas formas de agressão contra as mulheres.

 


Compartilhar