Para melhorar a sua experiência na plataforma e prover serviços personalizados, utilizamos cookies. Ao aceitar, você terá acesso a todas as funcionalidades do site. Se clicar em "Rejeitar Cookies", os cookies que não forem estritamente necessários serão desativados. Para escolher quais quer autorizar, clique em "Gerenciar cookies". Saiba mais em nossa Declaração de Cookies.

Pular para conteúdo principal

Cacoal: DPE consegue viabilizar escola para adolescentes da área rural

Publicado em:

: Os pais queriam transporte escolar, mas  a solução foi contemplar os adolescentes  com  escola próximo de casa

: Os pais queriam transporte escolar, mas a solução foi contemplar os adolescentes com escola próximo de casa

Pelo menos 12 adolescentes na faixa-etária dos 14 aos 16 anos, que vivem na linha 12, lote 64, gleba 11, na zona rural de Cacoal, estão frequentando a escola graças à intervenção da Defensoria Pública do Estado (DPE-RO) naquele Município.

O assistido Erlito Pereira dos Santos, pai de um dos adolescentes, pediu a intervenção da DPE porque os adolescentes, mesmo matriculados na escola desde o início do ano, estavam sem assistir as aulas por falta de transporte escolar. O colégio fica a 07 quilômetros de distância da linha 12.

O pai afirmou que já tinha tentado  resolver a situação diversas vezes na representação da Secretaria da Educação do Estado (Seduc) em Cacoal e na Secretaria Municipal de Educação, porém não obteve êxito.

O defensor público Roberson Bertone, coordenador do Núcleo da Defensoria  Pública na comarca de Cacoal, afirmou que após contato com as secretaria de Educação do Município e do Estado estabeleceu-se uma negociação  que culminou  com a contribuição de cada uma delas para que o problema fosse solucionado. O Município cedeu o espaço e o Estado os professores.

“Queríamos o transporte, mas a decisão que eles tomaram também nos agradou muito, pois os nossos filhos agora vão estudar próximo de casa”, declarou Erlito, que já faz plano pra instalar a internet em sua residência para atender aos filhos nas pesquisas escolares.


Compartilhar