Para melhorar a sua experiência na plataforma e prover serviços personalizados, utilizamos cookies. Ao aceitar, você terá acesso a todas as funcionalidades do site. Se clicar em "Rejeitar Cookies", os cookies que não forem estritamente necessários serão desativados. Para escolher quais quer autorizar, clique em "Gerenciar cookies". Saiba mais em nossa Declaração de Cookies.

Pular para conteúdo principal

DPE participa de atendimento na zona leste e zona sul no final de semana

Publicado em:

Defensor público Fábio Roberto de Oliveira

Defensor público Fábio Roberto de Oliveira

A Defensoria Pública do Estado (DPE-RO) realizou neste final de semana atendimento jurídico em duas áreas de grande demanda populacional na Capital – zona sul e na zona leste. Na zona leste, o evento foi promovido pela Igreja Assembleia de Deus Madureira e na zona sul pela Igreja Batista das Nações.

Em ambos, a procura maior foi por informações jurídicas. Os assistidos que precisavam dar entrada em ações foram encaminhados ao Núcleo da Cidadania, que funciona na sede da instituição, na Rua Padre Chiquinho – Centro, das 7h30 às 18 horas; e ao posto de atendimento da zona leste, localizado na Rua Plácido de Castro, Bairro São Francisco, cujo funcionamento é das 7h30 às 13h30.

Na zona sul, a ação foi realizada na Escola Tancredo Neves, no Bairro Caladinho. Participaram do ato o defensor público Fábio Roberto de Oliveira e a assessora de defensor Aline Rodrigues Madeira.

O assistido Jardel Lucas é dependente químico. Ele afirmou que está internado desde a semana passada no centro de recuperação Abraço. Procurou pelo serviço da DPE com o intuito de conseguir auxílio do INSS. “Estou sem trabalhar, tenho cinco filhos, e como estou fazendo tratamento, quero ver se consigo o auxílio”, declarou. Ele foi aconselhado pelo defensor público a recorrer à Defensoria Pública da União (DPU) por ser uma demanda da esfera federal.

Defensor público Rafael Magalhães

Defensor público Rafael Magalhães

Na zona leste, o atendimento ocorreu na Escola Flora Calheiros. Participaram o defensor Rafael de Castro Magalhães e os assessores Elizete  Mendes de Moraes e Júlia Marcusso.

Maria Francisca está entre os assistidos atendidos nessa escola. Ela necessita de medicamento para o marido que está com erisipela nas pernas. Cada injeção custa R$ 35,00. O medicamento precisa ser aplicado diariamente.“ Por causa da doença, ele tem muita dificuldade em andar”, declarou. Erisipela é uma doença de pele infecciosa caracterizada pelo surgimento de feridas vermelhas, inflamadas e dolorosas em qualquer parte do corpo.


Compartilhar