Para melhorar a sua experiência na plataforma e prover serviços personalizados, utilizamos cookies. Ao aceitar, você terá acesso a todas as funcionalidades do site. Se clicar em "Rejeitar Cookies", os cookies que não forem estritamente necessários serão desativados. Para escolher quais quer autorizar, clique em "Gerenciar cookies". Saiba mais em nossa Declaração de Cookies.

Pular para conteúdo principal

Proposta da DPE-RO será analisada pelo Condege em reunião que acontece em Curitiba

Publicado em:

A criação do Conselho foi proposta pela DPE-RO e DPE-RJA XI reunião ordinária do Colégio Nacional dos Defensores Públicos Gerais (Condege) iniciou nesta quinta, 05, em Curitiba, e encerra nesta sexta-feira, 06. Em pauta, estão as deliberações acerca da proposta da Defensoria Pública de Rondônia (DPE-RO) e da Defensoria Pública do Distrito Federal sobre a emenda constitucional que trata da criação do Conselho Nacional da Defensoria Pública. As discussões relacionadas a esse ponto contará com a participação do senador por Rondônia, Valdir Raupp.

Na reunião será definido também o novo modelo de carteira funcional da categoria dotada de chip, incluindo a proposta de orçamento e afins que serão apresentados pela Defensoria Pública do Rio de Janeiro.

Está em pauta ainda o termo de memorando entre o Condege e o Fundo das Nações Unidas para a Infância no Brasil (Unicef) e a possibilidade de realização para o dia 2 de dezembro, da VI reunião da Comissão Especializada de Execução Penal.

Durante o encontro, o professor e reitor da Universidade de Roma – Tor Vergata, Federico Penna, irá fazer uma explanação sobre a proposta de formação complementar internacional em Direitos Humanos para a Defensoria Pública da Bahia, no qual propõe um estudo comparado do sistema de justiça europeu e o latino-americano, para defensores públicos do Brasil.

Por fim, serão analisadas as deliberações sobre alteração da Lei Complementar nº 80, que trata da organização a Defensoria Pública da União e do Distrito Federal e prescreve normas gerais para sua organização nos Estados. Serão definidas as decisões sobre o pedido do presidente do Colégio de Corregedores para apresentar propostas de alteração da Lei Complementar 80 em relação às Corregedorias. E ainda serão debatidas questões relacionadas à autonomia institucional, novas alternativas de orçamentos e apresentação de pesquisas acerca dos trabalhos realizados pelas Defensorias Públicas e parcerias com universidades.

Texto: Gilla Aguiar
Foto: Ascom Condege


Compartilhar