Pular para conteúdo principal

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Publicado em:

A Defensoria Pública do Estado de Rondônia, representada por seu Defensor Público Geral, Marcus Edson de Lima, vem se manifestar quanto à matéria publicada no site Painel Político com o tema “Defensoria Pública joga uma caçamba de livros no lixo”, com os seguintes esclarecimentos.

1. Primeiramente, os livros não pertencem e nunca pertenceram ao acervo patrimonial da Defensoria Pública do Estado de Rondônia, sendo que nunca foi celebrado contrato administrativo para aquisição de vade mecum, o que pode ser conferido por qualquer cidadão, uma vez que as contratações são atos públicos e respeitam rigorosamente a Lei de Licitações.

2. A matéria foi publicada de forma equivocada e sem qualquer constatação da verdadeira propriedade dos livros, uma vez que o endereçamento das caixas de livros lançadas no lixo se refere à pessoa particular, sem qualquer vínculo ou discriminação que pudesse identificar à Defensoria Pública do Estado de Rondônia.

3. Todos os contratos administrativos celebrados pela instituição estão disponíveis para consulta pública.

4. A Defensoria Pública do Estado de Rondônia é pautada pelos princípios da Administração Pública e sempre busca a transparência de seus atos administrativos, buscando se resguardar de qualquer conduta que possa ferir os princípios constitucionais.

 

Marcus Edson de Lima

Defensor Público-Geral do Estado

800×600

A Defensoria Pública do Estado de Rondônia, presentada por seu Defensor Público Geral, Marcus Edson de Lima, vem se manifestar quanto à matéria publicada no site Painel Político com o tema “Defensoria Pública joga uma caçamba de livros no lixo”, com os seguintes esclarecimentos.

1. Primeiramente, os livros não pertencem e nunca pertenceram ao acervo patrimonial da Defensoria Pública do Estado de Rondônia, sendo que nunca foi celebrado contrato administrativo para aquisição de vade mecum, o que pode ser conferido por qualquer cidadão, uma vez que as contratações são atos públicos e respeitam rigorosamente a Lei de Licitações.

2. A matéria foi publicada de forma equivocada e sem qualquer constatação da verdadeira propriedade dos livros, uma vez que o endereçamento das caixas de livros lançadas no lixo se refere à pessoa particular, sem qualquer vínculo ou discriminação que pudesse identificar à Defensoria Pública do Estado de Rondônia.

3. Todos os contratos administrativos celebrados pela instituição estão disponíveis para consulta pública.

4. A Defensoria Pública do Estado de Rondônia é pautada pelos princípios da Administração Pública e sempre busca a transparência de seus atos administrativos, buscando se resguardar de qualquer conduta que possa ferir os princípios constitucionais.

 

 

Marcus Edson de Lima

Defensor Público-Geral do Estado

Normal 0 21 false false false PT-BR X-NONE X-NONE MicrosoftInternetExplorer4

A Defensoria Pública do Estado de Rondônia, presentada por seu Defensor Público Geral, Marcus Edson de Lima, vem se manifestar quanto à matéria publicada no site Painel Político com o tema “Defensoria Pública joga uma caçamba de livros no lixo”, com os seguintes esclarecimentos.

1. Primeiramente, os livros não pertencem e nunca pertenceram ao acervo patrimonial da Defensoria Pública do Estado de Rondônia, sendo que nunca foi celebrado contrato administrativo para aquisição de vade mecum, o que pode ser conferido por qualquer cidadão, uma vez que as contratações são atos públicos e respeitam rigorosamente a Lei de Licitações.

2. A matéria foi publicada de forma equivocada e sem qualquer constatação da verdadeira propriedade dos livros, uma vez que o endereçamento das caixas de livros lançadas no lixo se refere à pessoa particular, sem qualquer vínculo ou discriminação que pudesse identificar à Defensoria Pública do Estado de Rondônia.

3. Todos os contratos administrativos celebrados pela instituição estão disponíveis para consulta pública.

4. A Defensoria Pública do Estado de Rondônia é pautada pelos princípios da Administração Pública e sempre busca a transparência de seus atos administrativos, buscando se resguardar de qualquer conduta que possa ferir os princípios constitucionais.

 

 

Marcus Edson de Lima

Defensor Público-Geral do Estado

 


Compartilhar