Para melhorar a sua experiência na plataforma e prover serviços personalizados, utilizamos cookies. Ao aceitar, você terá acesso a todas as funcionalidades do site. Se clicar em "Rejeitar Cookies", os cookies que não forem estritamente necessários serão desativados. Para escolher quais quer autorizar, clique em "Gerenciar cookies". Saiba mais em nossa Declaração de Cookies.

Pular para conteúdo principal

Defensoria Pública realiza 1º Seminário sobre a inserção das Pessoas Trans no Mercado de Trabalho

Publicado em:

A Defensoria Pública do Estado de Rondônia, por meio do Núcleo de Defesa dos Direitos Humanos e da Coletividade (Nudhc), Centro de Estudos, Núcleo Especializado de Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher (Nudem) e Ouvidoria-Geral da instituição, vai realizar no próximo dia 27 de junho, segunda-feira, das 14h às 18h, o 1º Seminário sobre a Inserção das Pessoas Trans no Mercado de Trabalho.

O evento será realizado no auditório do prédio-sede da Defensoria Pública do Estado de Rondônia e contará com transmissão ao vivo pelo canal do youtube da instituição. As vagas presenciais serão limitadas. Para realizar a inscrição bastar acessar o formulário: https://forms.gle/cX1aS5y2uYp4feCe9.

Ao todo, três palestrantes realizarão exposições e falas durante o evento: Karen de Oliveira, coordenadora do Grupo COMCIL. Coordenadora Norte da REDE RNHTT (Rede Nacional de travestis, transexuais e homens trans vivendo e convivendo com HIV e AIDS); Dionísio Descry, formado em Direito pela Faculdade Católica de Rondônia, pós-graduado em Direito Previdenciário e em Direito Público avançado, secretário da comissão de diversidade sexual LGBTQI+ da OAB-RO; e Carlos Alberto Lopes de Oliveira, Procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho em Rondônia e Acre (MPT-ROAC) e Coordenador Regional da Coordenador Regional da COORDIGUALDADE (Coordenadoria Nacional de Promoção de Igualdade de Oportunidades e Eliminação da Discriminação no Trabalho do MPT).

O evento conta com a mediação das defensoras públicas Débora Machado Aragão, Coordenadora do Núcleo de Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher (NUDEM) da Defensoria Pública do Estado de Rondônia (DPE RO) e Presidenta da Associação das Defensoras Públicas e dos Defensores Públicos do Estado de Rondônia (Adepro); e Silvia Primila Garcia Raskovisch, diretora do Centro de Estudos da instituição. O defensor público Eduardo Guimarães Borges, coordenador do Núcleo de Defesa dos Direitos Humanos e da Coletividade da Defensoria Pública, vai atuar como Presidente da Mesa de debates durante o evento.

Mês do orgulho LGBT

O 1º Seminário sobre a inserção das Pessoas Trans no Mercado de Trabalho será realizado em alusão ao Mês do Orgulho LGBTQIA+ (junho), e em homenagem ao dia 28 de junho, dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, data que remonta ao ano de 1969, em revoltosos iniciaram uma rebelião no bar Stonnewall, em Nova Iorque, contra à repressão policial que acontecia contra indivíduos LGBT no local. Após o episódio, uma série de manifestações pelos direitos e liberdade da população LGBT se seguiria, dando origem às primeiras paradas pela diversidade e orgulho da comunidade.

Em relação à população Trans e Travesti no Brasil, um estudo divulgado pela Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), revela que só em 2019, 124 pessoas Trans e Travestis foram assassinadas no país, reforçando o dado que o Brasil é o país que mais mata pessoas Trans. A expectativa de vida desse público é de 35 anos, metade do resto da população brasileira.

Além disso, segundo um levantamento da própria Antra o preconceito contra pessoas Trans e Travestis (transfobia), faz com 90% dessas pessoas tenham a prostituição como única fonte de renda e 72% não possuem ensino médio completo.


Compartilhar