Para melhorar a sua experiência na plataforma e prover serviços personalizados, utilizamos cookies. Ao aceitar, você terá acesso a todas as funcionalidades do site. Se clicar em "Rejeitar Cookies", os cookies que não forem estritamente necessários serão desativados. Para escolher quais quer autorizar, clique em "Gerenciar cookies". Saiba mais em nossa Declaração de Cookies.

Pular para conteúdo principal

Corregedor-Geral, Marcus Edson de Lima, preside LVI Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Corregedoras e Corregedores Gerais

Publicado em:

O Corregedor-Geral da Defensoria Pública do Estado de Rondônia, Marcus Edson de Lima, presidiu, nos dias 25 e 26 de agosto, a LVI Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Corregedoras e Corregedores Gerais das Defensorias Públicas Estaduais, do Distrito Federal e da União (CNCG). O encontro ocorreu no formato híbrido, via videoconferência e presencialmente no auditório da Escola Superior da Defensoria Pública da Bahia (ESDEP), em Salvador/BA.

Projeto de participação das Defensorias Públicas brasileiras nos cursos de formação de policiais militares, estudos acerca de teletrabalho e atividades de Coaching, Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) pelas Corregedorias Gerais e Seminário das Corregedorias das Defensorias Públicas foram os principais temas discutidos no ato.

A ação contou com a participação de representantes de mais de vinte estados brasileiros que, na oportunidade, também puderam prestigiar uma apresentação de músicas de blocos afros, com o músico Adailton Poesia e banda.

Projetos de Transformação Social

Dentre as atividades, a Defensora Pública da Bahia, Cristina Ulm Ferreira Araújo, e a servidora da ESDEP, Joice Faim, apresentaram o “Projeto Quali”, a fim de compartilhar o método aplicado para aprimorar e humanizar o atendimento aos assistidos da Defensoria Pública. Veja como funciona: https://www.defensoria.ba.def.br/projetos-e-acoes/quali-dpe/.

O livro infantil “Nossa Querida Bia”, obra premiada nacionalmente como melhor publicação especial do Sistema de Justiça, foi destaque durante palestra com as Defensoras Públicas Gisele Aguiar Argolo, Eva Santos Rodrigues e Laíssa Souza de Araújo Rocha. O exemplar trata dos desafios de conceitos como estética negra, racismo religioso, diversidade, ancestralidade e representatividade para crianças na primeira infância (0 a 6 anos). Leia na íntegra: http://www.defensoria.ba.def.br/wp-content/uploads/2021/03/sanitize_250321-072005.pdf


Compartilhar