Para melhorar a sua experiência na plataforma e prover serviços personalizados, utilizamos cookies. Ao aceitar, você terá acesso a todas as funcionalidades do site. Se clicar em "Rejeitar Cookies", os cookies que não forem estritamente necessários serão desativados. Para escolher quais quer autorizar, clique em "Gerenciar cookies". Saiba mais em nossa Declaração de Cookies.

Pular para conteúdo principal

Defensoria Pública de Rondônia participa dos eventos de instalação das novas unidades judiciárias do Tribunal de Justiça do Estado

Publicado em:

A Defensoria Pública do Estado de Rondônia foi uma das instituições convidadas a participar da instalação das novas unidades judiciárias do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia nas Comarcas de Ariquemes, Cacoal, Ji-Paraná e Porto Velho, eventos que aconteceram entre os dias 30 e 31 de agosto.

Em Porto Velho, o defensor público José Alberto Oliveira de Paula Machado foi designado para participar da solenidade de instalação da 2ª Turma Recursal e do 5º Juizado Especial Cível, que vão funcionar nas dependências do Fórum Geral Desembargador César Montenegro. Presente no evento, estava o Presidente do TJ-RO, Marcos Alaor Diniz Grangeia.

O defensor público José Alberto de Paula destacou a importância da instalação da Turma Recursal e do novo Juizado Especial Cível. “É um espaço de luta por cidadania, um dos poucos espaços democráticos que abriga a todos e entrega valores de justiça. É aqui que a população sente a Justiça; é um termômetro de expectativa”, ressaltou.

O Defensor Público-Geral, Victor Hugo de Souza Lima, agradeceu pelo convite realizado à Defensoria Pública e frisou a importância das novas instalações judiciárias. “Reconhecemos a importância dessas novas instalações, que fortalecem ainda mais a garantia do acesso à justiça, assegurando o pleno exercício dos direitos dos cidadãos. Esta iniciativa reflete o compromisso com a justiça e a cidadania, valores que compartilhamos e que nos inspiram a trabalhar incansavelmente em prol de uma sociedade mais justa e equitativa. A parceria entre a Defensoria Pública e o Tribunal de Justiça de Rondônia é fundamental para a promoção da justiça social, e estamos ansiosos para continuar colaborando em prol desse nobre objetivo. Muito obrigado pelo convite e pela oportunidade de celebrar juntos este importante marco na história da justiça em nosso estado”.

Inaugurações no interior

Em Ariquemes, o defensor público Gilberto Leite Campelo, coordenador do Núcleo da DPE-RO na Comarca, participou da instalação da instalação do 2º Juizado Especial Cível e Criminal no Fórum Juiz Edelçon Inocêncio. “Em Ariquemes, a nova unidade do Juizado Especial chegou em boa hora, diante do aumento expressivo das demandas na unidade aqui já existente. Após o período pandêmico, notou-se severo empobrecimento da população, aumentando, por exemplo, o número de ações relacionadas a cobranças de pequenas dívidas, bem como de ações de saúde. O novo Juizado Especial de Ariquemes é um respiro para a população mais carente da comarca e, principalmente, para os trabalhos da Defensoria Pública”, explica.

Em Cacoal, o coordenador do Núcleo da DPE-RO na Comarca, Roberson Bertone de Jesus participou da instalação do 2º Juizado Especial Cível e Criminal no Fórum Desembargador Aldo Castanheira. “Considerando as diretrizes da informalidade e celeridade, parabenizo o Tribunal de Justiça pela inauguração do 2º Juizado Especial Cível e Criminal na Comarca, possibilitando o acesso direto das pessoas à justiça, além de simplificar o atendimento à população e contribuir para o desafogamento do trabalho acumulado nos Juizados já existentes”, ressalta o defensor público.

Em Ji-Paraná, o coordenador do Núcleo da DPE-RO na Comarca, defensor público João Verde Navarro França Pereira, participou da instalação do 2º Juizado Especial Cível e Criminal no Fórum Desembargador Sérgio Alberto. “É muito importante a criação desse 2º Juizado na Comarca de Ji-Paraná, porque em razão da enorme demanda percebida pelo Juizado Cível e da Fazenda Pública, os processos estava demorando para chegarem à sentença, e, principalmente nas demandas que envolvem casos de saúde, a urgência é primordial. A criação do 2º Juizado Especial da Fazenda Pública vai no sentido de concretizar o acesso à justiça de maneira célere como tem que no ser no Juizado Especial”, conclui.


Compartilhar

Pular para o conteúdo