Para melhorar a sua experiência na plataforma e prover serviços personalizados, utilizamos cookies. Ao aceitar, você terá acesso a todas as funcionalidades do site. Se clicar em "Rejeitar Cookies", os cookies que não forem estritamente necessários serão desativados. Para escolher quais quer autorizar, clique em "Gerenciar cookies". Saiba mais em nossa Declaração de Cookies.

Pular para conteúdo principal

Defensoria Pública participa de Seminário de Integridade promovido pelo Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia

Publicado em:

Na última sexta-feira, 24, a Defensoria Pública do Estado de Rondônia participou da abertura do Seminário de Integridade, promovido pelo Tribunal de Justiça do Estado com o tema: “Estruturando o Sistema de Integridade do Poder Judiciário de Rondônia”, que aconteceu no auditório da Escola da Magistratura (Emeron). A programação contou com palestras sobre governança e probidade administrativa.

A Secretária-Geral de Administração e Planejamento da Defensoria Pública, Beatriz de Andrade Chaves, representou o Defensor Público-Geral, Victor Hugo de Souza Lima, integrando a mesa de honra durante a abertura do evento, ao lado do Presidente do Tribunal de Justiça, Marcos Alaor Diniz Grangeia; do Corregedor-Geral de Justiça, Desembargador José Antônio Robles; e do Procurador-Geral de Justiça do Ministério Público do Estado, Ivanildo de Oliveira.

Durante o seminário, foi apresentado o Sistema de Integridade do Poder Judiciário de Rondônia, cuja implantação teve início em março deste ano, e contou com a participação do público interno do TJ-RO para a confecção do Questionário de Ética e Integridade. O material em questão foi utilizado para a identificação dos riscos de integridade e definição de diretrizes de governança institucional. Tais diretrizes estão estabelecidas na Resolução n. 306/2023-TJRO, que dispõe sobre o Sistema de Integridade do PJRO.

Durante sua fala, a Secretária-Geral de Administração e Planejamento, Beatriz de Andrade Chaves, destacou as medidas de integridade como essenciais para o desenvolvimento das instituições. “Quero dizer da tamanha relevância deste seminário, pois a questão da integridade é importantíssima, e ao longo dos últimos tempos tem sido ressaltado o fato de que todas as instituições devem observar esse tema e que deve adotar medidas para que consigamos ter uma gestão transparente e mitigada de riscos na medida do possível. E a Defensoria Pública, por meio da presença aqui hoje, vem ressaltar o nosso compromisso com a temática, junto ao Tribunal de Contas, que inicialmente capitaneou esse tema, e agora juntamente ao Tribunal de Justiça e ao Ministério Público, firmando também a nossa obrigação de olhar para essa questão tão vital e tão importante para o funcionamento das instituições”.

O que são as medidas de Integridade?

Baseado na definição da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), a integridade pública pode ser entendida como a adesão a valores, princípios e normas éticas comuns para sustentar e priorizar o interesse público sobre os interesses privados no setor público.

Para tanto, as discussões de integridade em uma organização giram em torno de temas como conduta ética, orientações e exemplos das lideranças, processos e divisões de trabalho, políticas de incentivo a determinados comportamentos, sistemas de prestação de contas, processos de monitoramento e uso de recursos e as interações com a sociedade em geral.


Compartilhar

Pular para o conteúdo