Para melhorar a sua experiência na plataforma e prover serviços personalizados, utilizamos cookies. Ao aceitar, você terá acesso a todas as funcionalidades do site. Se clicar em "Rejeitar Cookies", os cookies que não forem estritamente necessários serão desativados. Para escolher quais quer autorizar, clique em "Gerenciar cookies". Saiba mais em nossa Declaração de Cookies.

Pular para conteúdo principal

Defensoria Pública adquire 24 cadeiras de rodas para atender assistidas e assistidos com mobilidade reduzida em razão de deficiência e/ou estado de saúde fragilizado

Publicado em:

Diariamente, os Núcleos da Defensoria Pública do Estado de Rondônia atendem centenas de pessoas com diversas especificidades, entre elas assistidas e assistidos com mobilidade reduzida em razão de deficiência e/ou estado de saúde fragilizado.

Pensando na promoção da acessibilidade destas pessoas, a Administração Superior, acatando solicitação do Setor de Recepção da Defensoria Pública que identificou a necessidade de aquisição dos equipamentos, autorizou a deflagração de processo específico para aquisição de 24 cadeiras de rodas, que contemplem cada um dos Núcleos da instituição em todo o Estado. As cadeiras foram recebidas na última quarta-feira, 6 de dezembro, pela equipe do Departamento de Serviços Gerais, juntamente à equipe que atua na Recepção da Defensoria Pública.

O objetivo do processo de aquisição é promover a humanização dos atendimentos da Defensoria Pública, reforçando a cidadania e a dignidade, garantindo a acessibilidade às dependências da Instituição às pessoas com mobilidade reduzida.

“A missão da Defensoria Pública é garantir às pessoas em situação de vulnerabilidade o efetivo acesso à justiça de forma integral, gratuita e humanizada”, explica o Defensor Público-Geral, Victor Hugo de Souza Lima. “Essa aquisição é extremamente necessária, uma vez que um dos grupos prioritários são as pessoas com deficiência, entre elas as pessoas com mobilidade reduzida, que diariamente são atendidas em todos os Núcleos da DPE-RO”, ressalta.

Além disso, como aponta o Defensor Público-Geral, a Defensoria Pública tem como um de seus valores mais caros o acolhimento das pessoas em vulnerabilidade e o atendimento humanizado.

“Ao priorizar a acessibilidade e a humanização nos atendimentos, a instituição não apenas cumpre sua missão fundamental de garantir o acesso à justiça para todos, mas também reforça seus valores de acolhimento e cuidado para com as pessoas em situação de vulnerabilidade. Esta ação não apenas proporciona mobilidade física, mas também simboliza um compromisso sólido com a igualdade, dignidade e respeito para com cada cidadã e cidadão atendido’, ressalta Victor Hugo de Souza Lima.


Compartilhar

Pular para o conteúdo