Defensor Público-Geral participa de posse do novo Diretor-Geral de Polícia Civil de Rondônia

Imprimir

Na tarde desta quinta-feira, 10, o Defensor Público-Geral do Estado de Rondônia, Marcus Edson de Lima, participou da posse do novo Diretor-Geral de Polícia Civil de Rondônia, Delegado Samir Foaud Abboud.

 

Com 31 anos de experiência, e desde 1987 em Rondônia, Samir já trabalhou por todo o Estado, prestando serviço à segurança pública. Foi empossado em Santa Luzia do Oeste, em Novembro de 1987, e hoje continua servindo a população rondoniense na Polícia Civil do Estado.

Durante o evento, Samir Abboud se comprometeu a responder o anseio da população e fazer jus a sua nomeação no novo cargo que recebeu do Estado. “A missão será cumprida. Daremos uma resposta à sociedade com nossos trabalhos em combate à criminalidade, à corrupção e à lavagem de capital. As ações contra os crimes contra a vida e contra o patrimônio também serão prioridades”, afirmou.

Além do diretor de Polícia, também foram empossados seus adjuntos, a Delegada de Polícia Alexandra Marcela Paraguassu Gemes, e Ronicir Manfroi, também Delegado, que foi empossado como Corregedor-Geral de polícia. Além deles, Constantino Erwen Gomes Souza, foi empossado como Superintendente Estadual de Patrimônio e Regularização Fundiária.

A solenidade de posse aconteceu no salão nobre Rosilda Shockness, e contou com a presença de muitas autoridades. “Estamos montando uma equipe de forma livre, sem interferências. É bom saber que o delegado Samir foi o escolhido pela própria categoria por se tratar de um homem íntegro, decente, trabalhador e honrado”, destacou o Governador Coronel Marcos Rocha.

“Desejo ao novo Delegado-Geral um bom desempenho de suas funções enquanto gestor, e reafirmo a posição da Defensoria Pública como órgão parceira da Policia Civil do Estado, e demais instâncias da segurança pública. É caminhando em conjunto e fortalecendo laços de união que conseguiremos prestar melhor nossos serviços à população e trilhar o caminho do desenvolvimento do Estado de Rondônia”, afirmou o Defensor Público-Geral.