.
Banner
Você está aqui: Home

DPE-RO e MPT juntos no Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha

E-mail Imprimir

Dados do Observatório Digital do MPT (smartlab.mp.br) revelam que em Rondônia a média salarial da mulher negra é metade da média salarial da mulher branca e duas vezes menor que a média salarial do homem branco

Nesta quinta-feira, dia 25 de julho, é celebrado o Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha, sendo este também o Dia Nacional de Tereza de Benguela (líder quilombola) e da Mulher Negra (Lei nº 12.987/2014).

A data, surgida em 1992 durante o 1º Encontro de Mulheres Afro-latino-americanas e Afro-caribenhas, realizado na República Dominicana, marca a criação da Rede de Mulheres Afro-latino-americanas e Afro-Caribenhas.

A ação do Ministério Público do Trabalho e da Defensoria Pública do Estado de Rondônia, com o lema “A luta por representatividade, respeito e igualdade da mulher negra deve ser de todos”, conta com a divulgação de arte e dados nas mídias sociais dos órgãos assim como exposição em outdoor na cidade de Porto Velho/RO.

O Procurador do Trabalho e Coordenador Regional da Coordenadoria Nacional de Promoção de Igualdade de Oportunidades e Eliminação da Discriminação no Trabalho – COORDIGUALDADE, Carlos Alberto Lopes de Oliveira, ressalta a importância da data para reforçar a luta por igualdade e representatividade da mulher negra no trabalho.

Em suas palavras “Ainda são enormes as distorções de oportunidades e emprego para mulheres, e ainda maiores para mulheres negras. Dados do Observatório Digital do MPT (smartlab.mpt.mp.br), extraídos do último censo do IBGE, apontam que, no Estado de Rondônia, enquanto a média salarial de um homem branco é de 3 salários-mínimos ao mês, a de uma mulher branca é de 2 salários-mínimos, sendo a de uma mulher negra apenas 1 salário mínimo”.

Em Rondônia, o Defensor Público-Geral, Hans Lucas Immich, destaca que “É atribuição institucional da defensoria pública a busca por igualdade e acesso à justiça a todas as mulheres vítimas de qualquer preconceito, lesão ou ameaça a direito.”

Texto: Ascom MPT-RO
Arte: Alexandre Lúcio Fernandes - Ascom DPE-RO
Criação: Apoana Dantas Freire - Ascom DPE-RO

Joomlart