.
Banner
Você está aqui: Home

Ji-Paraná: DPE-RO promove audiência pública sobre alternativa terapêutica com Cannabis sativa

E-mail Imprimir

No próximo dia 28 de agosto (quarta-feira), às 18 horas, a Defensoria Pública do Estado de Rondônia, em parceria com a Associação de Cannabis Medicinal do Estado (ACAMERO), vai promover a audiência pública: “Cannabis medicinal: uma alternativa terapêutica em Ji-Paraná”, no plenário da Câmara Municipal.

“O Núcleo da DPE-RO em Ji-Paraná tem atuado em diversos casos de crianças com autismo que necessitam do remédio a base de canabidiol (composto extraído da Cannabis) para o tratamento de crises epiléticas. E com sucesso”, afirma o Defensor Público João Verde França, um dos responsáveis pela audiência, que também conta com a atuação da Defensora Pública Lívia Cantadori Iglesias.

Os casos foram noticiados no site da Defensoria Pública, no dia Mundial da Conscientização sobre o Autismo, em matéria que contou com depoimentos das mães das crianças e adolescentes com autismo que conseguiram o medicamento à base do canabidiol.

Na época, a Defensoria Pública do Núcleo de Ji-Paraná havia ingressado na justiça com o pedido do composto para o uso de nove crianças, sete delas já haviam conseguido o acesso ao tratamento.

“Queremos conscientizar a população acerca dessa alternativa terapêutica, levando informação à sociedade para combater os preconceitos em torno da utilização da Cannabis sativa”, explica João Verde França.

Acesso Negado

Atualmente no Brasil, diferentemente de outros países que já possuem legislação acerca do uso de medicamentos à base do uso da Cannabis, popularmente conhecida por maconha, o Estado não tem como oferecer o medicamento a quem precisa.

“É necessário importar”, explica João Verde França. “A extração do princípio ativo é proibida em território brasileiro, uma vez que o cultivo e manutenção da Cannabis são criminalizados no país. Por isso, conseguimos judicialmente acesso ao tratamento com Canabidiol para as crianças, por meio da importação diretamente dos Estados Unidos”, explica.

A utilização medicinal do princípio ativo Canabidiol, extraído da planta Cannabis sativa, é amplamente reconhecida por médicos e especialistas no tratamento dos surtos epiléticos de crianças autistas, além de promover uma melhora na sociabilidade da criança.

Texto: Paulo Silvestrini - Ascom DPE-RO.
Arte e Criação: Alexandre Lúcio Fernandes - Ascom DPE-RO.

Joomlart