.
Banner
Você está aqui: Home

Defensoria participa de Seminário Estadual de Mulheres do Movimento Atingido por Barragens

E-mail Imprimir

“Não mexe comigo, que eu não ando só”! A frase presente na música Carta de Amor de Maria Bethânia foi entoada pela Ouvidora-Geral da Defensoria Pública do Estado de Rondônia, Valdirene de Oliveira, no último sábado, 19, durante o Seminário Estadual de Mulheres do Movimento Atingidos por Barragens (MAB), para representar a parceria entre Defensoria Pública e os movimentos sociais presentes durante o evento.

Juntamente a Ouvidora, participou do evento também a coordenadora do Núcleo de Defesa e Promoção dos Direitos da Mulher, defensora pública Silmara Borghelot. Ambas palestraram aos presentes sobre os mecanismos da Defensoria Pública para a defesa da mulher vitima de violência doméstica, dialogando também com outros órgãos e dispositivos, como o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e a Patrulha Maria Penha da Polícia Militar do estado de Rondônia.

“A Defensoria Pública tem que estar alinhada aos movimentos sociais, é para isso que a Defensoria existe: para a promoção dos direitos das pessoas em situação de vulnerabilidade social, como as mulheres vítimas de violência”, afirmou a Defensora Pública Silmara Borghelot, que explicou às mulheres presentes sobre como se dá o atendimento do Núcleo que coordena.

“Infelizmente a questão da violência está de forma estruturante na nossa sociedade, algo que remonta às origens da organização social”, afirmou Valdirene no inicio de sua fala.

“Às vezes uma mulher, pelo ciclo de violência em que ela está inserida, não sente segurança de procurar uma delegacia, pois se sente exposta. Ela não tem segurança de falar com a vizinha, com a família. A Ouvidoria da Defensoria Pública tem esse papel, de ouvir essas mulheres, com uma escuta qualificada”, explicou a Ouvidora.

Joomlart