Conselho Nacional de Corregedores Gerais lança pesquisa nacional com dados das Defensorias Públicas

Imprimir

O Conselho Nacional de Corregedores Gerais (CNCG), presidido pelo Corregedor-Geral do Estado de Rondônia, Marcus Edson de Lima, em parceria com o Colégio Nacional de Defensores Públicos Gerais (Condege) e Defensoria Pública da União, lançou nesta sexta-feira, 21, em uma solenidade virtual, a plataforma da Pesquisa Nacional da Defensoria Pública, realizada por meio da cooperação entre Defensores Públicos Gerais, Corregedores Gerais, Defensores Públicos e Servidores das Defensorias Públicas Estaduais, da Defensoria Pública do Distrito Federal e da Defensoria Pública da União.

A plataforma apresenta informações completas quanto à estrutura e às condições de atuação das instituições em todo o país, trazendo dados como datas de instalação, estruturas de pessoal, questões orçamentarias, despesas, remunerações, recursos tecnológicos, parâmetros de elegibilidade para ser assistida ou assistido, entre outros pontos. As informações podem ser checadas por estado da federação, e estão organizadas em mapas e gráficos intuitivos. Para ter acesso ao site basta clicar no link: http://pesquisanacionaldefensoria.com.br.

Ao todo, 3.134 defensoras e defensores Públicos e 2.588 servidoras e servidores das Defensorias Públicas da União, do Distrito Federal e dos Estados, participaram da Pesquisa Nacional da Defensoria Pública, que promoveu a coleta de informações em 7 dimensões distintas e inter-relacionadas.

“Trata-se da maior pesquisa de todos os tempos envolvendo Defensoria Pública, realizada de maneira completamente independente e autônoma. Uma pesquisa completa, tanto no aspecto quantitativo quanto no conteúdo. Uma pesquisa bem elaborada com uma margem de erro muito pequena, devido à dedicação de todos que contribuíram para a realização deste trabalho”, ressaltou o Presidente do Conselho Nacional de Corregedores Gerais, Marcus Edson de Lima.

Segundo ele, a partir de hoje, a Defensoria Pública brasileira passa a ter um banco de dados e de informações, que será atualizado anualmente. “E a partir de agora temos realmente um mapa da Defensoria Pública brasileira, que nos auxiliará a nos conhecermos melhor. É importante salientar que, pela primeira vez, as servidoras e servidores, que são tão essenciais para que a Defensoria se apresente como é hoje, participaram ativamente dessa pesquisa. Também gostaria de salientar a participação da Defensoria Pública da União em todo o processo”, ressalta o Corregedor-Geral, Marcus Edson de Lima.

Marcus Edson de Lima, além de representar o Conselho Nacional das Corregedorias como Presidente, também foi o Coordenador Institucional da pesquisa e um dos Coordenadores Gerais, participando efetivamente de sua realização.

A abertura do lançamento da Pesquisa Nacional da Defensoria Pública contou com a presença do Presidente do CNCG, Marcus Edson de Lima, da Presidenta do Condege, Maria Nápolis, e do Defensor Público-Geral Federal, Daniel de Macedo.