Núcleo da DPE em Cacoal, propõe o restabelecimento dos serviços de Angioplastia, Cateterismo

Imprimir

Uma ação civil pública (ACP) proposta pelo Núcleo de Cacoal da Defensoria Pública do Estado de Rondônia foi julgada procedente, nela foi pedido o restabelecimento dos serviços de Angioplastia Transluminal com Implante de Stent, Cateterismo e o serviço com máquina de hemodinâmica, suspensa no município desde setembro de 2017.

Em 2017, iniciou diversas dificuldades para oferecer esses serviços, onde começou a faltar repasses no pagamento dos procedimentos realizados.

Esses serviços são de custo elevado, pois necessitam de materiais como balões, guias especiais e stents, e esses procedimentos mostra às doenças cardiovasculares, doenças com alta morbimortalidade.

A angioplastia é um procedimento que permite abrir uma artéria do coração muito estreita ou que ficou bloqueada pelo acúmulo de colesterol, melhorando a dor no peito e evitando o surgimento de complicações graves como o infarto. Enquanto isso, o cateterismo é um procedimento realizado para diagnosticar ou tratar doenças cardíacas.

Para a realização do exame, um fino cateter é inserido na circulação, geralmente em uma artéria da perna ou pulso, e vai até o coração para examinar a circulação das coronárias ou avaliar arritmias.

Segundo o defensor público Roberson Bertone, coordenador do Núcleo da DPE-RO em Cacoal e responsável pela ação, as demandas de tutela de saúde chegaram ao núcleo, se referindo a serviços de extrema urgência, uma vez que os pacientes que estavam precisando dos atendimentos, e estavam sendo encaminhados ao município de Porto Velho, se deslocando aproximadamente 500 km de distância.

“A ação foi proposta para restabelecer os serviços no município de Cacoal, e vamos continuar trabalhando até ser efetivamente restabelecidos os serviços para o atendimento da população”, explica o defensor público Roberson Bertone.