Pular para conteúdo principal

Defensoria utilizará sistema de informação para agilizar o atendimento

Publicado em:

DPG Fontoura informou que o sistema permitirá que seja feito o controle da demanda de cada núcleo em tempo real

DPG Fontoura informou que o sistema permitirá que seja feito o controle da demanda de cada núcleo em tempo real

Com o objetivo de agilizar e melhorar a qualidade do atendimento aos assistidos, a Defensoria Pública do Estado de Rondônia (DPE-RO) assinará acordo de cooperação técnica com a Defensoria Pública do Pará para utilização de sistema de informação, que é referência no Brasil.

O defensor público-geral do Estado, Antonio Fontoura Coimbra, explicou que essa tecnologia permitirá a interligação do sistema de informação entre a sede da Defensoria Pública e os núcleos da capital e interior, estreitando a comunicação e permitindo a realização de peticionamento eletrônico, tramitação eletrônica dos processos, acompanhamento das decisões judiciais e extrajudiciais.

O sistema permitirá ainda, segundo Antonio Fontoura, que seja feito o controle da demanda de cada núcleo da Defensoria em tempo real. Os assistidos que residem em áreas de difícil acesso também serão beneficiados com essa nova tecnologia. O DPG esclareceu ainda que as informações estatísticas serão catalogadas com maior precisão por serem feitas eletronicamente.

No Pará, o agendamento para o atendimento é feito por meio do telefone, evitando que o assistido enfrente filas

No Pará, o agendamento para o atendimento é feito por meio do telefone, evitando que o assistido enfrente filas

Com o intuito de acelerar a implantação da parceria, o DPG Fontoura autorizou o deslocamento na próxima semana do subdefensor geral, Edvaldo Caires Lima, para se reunir com o defensor público-geral do Pará, Luis Carlos Portela. No encontro será selado o acordo. Edvaldo Caires estará acompanhado do controlador Interno da DPE, defensor público Guilherme Ornelas, e equipe técnica.

Estagiários

No Pará, a Defensoria Pública disponibilizou 20 estagiários para fazer o agendamento do atendimento na região metropolitana por meio de telefone, evitando que o assistido enfrente filas. Com isto, o assistido quando vai à Defensoria já sabe o dia e a hora em que será feito o atendimento e os documentos necessários para dar entrada na ação. Os estagiários também estão capacitados a passarem informações sobre o andamento dos processos.

 


Compartilhar

Skip to content