Pular para conteúdo principal

DPE cobra providências em relação às crianças e adolescentes que estão sem aula

Publicado em:

 

A Defensoria Pública do Estado (DPE-RO) enviou mais de 30 ofícios aos abrigos, órgãos estaduais e municipais cobrando uma solução para a situação das onze mil crianças e adolescentes que estão sem frequentar a sala de aula em virtude das escolas estarem ocupadas com as famílias atingidas pela cheia do Madeira.

Na escola Castelo Branco, 1.563 alunos estão sem frequentar as aulas

Na escola Castelo Branco, 1.563 alunos estão sem frequentar as aulas

Na escola Castelo Branco, por exemplo, os 1.563 alunos estão sem aula  porque o colégio está abrigando 22 famílias (82 pessoas). A Defesa Civil e a Secretaria da Educação (Seduc) informaram que a partir do momento em que as famílias forem transferidas para a Cidade Satélite, o ano letivo iniciará. São 15 escolas da rede pública estadual que estão ocupadas pelos desabrigados.

A Cidade Satélite está sendo montada no Parque dos Tanques (Parque de Exposição). Ainda não há previsão para transferência das famílias para essa área. São 300 barracas instaladas pela Força Nacional, Bombeiros e Policia Militar. A estimativa é que as famílias permaneçam na Cidade Satélite por cinco meses no mínimo, segundo informou a Defesa Civil do estado.

 

 

 

 

 


Compartilhar