Para melhorar a sua experiência na plataforma e prover serviços personalizados, utilizamos cookies. Ao aceitar, você terá acesso a todas as funcionalidades do site. Se clicar em "Rejeitar Cookies", os cookies que não forem estritamente necessários serão desativados. Para escolher quais quer autorizar, clique em "Gerenciar cookies". Saiba mais em nossa Declaração de Cookies.

Pular para conteúdo principal

Discurso de despedida de Fontoura Coimbra é marcado pelos agradecimentos

Publicado em:

Antonio Fontoura, subdefensor público-geral nomeado, faz o discurso de despedida do cargo de DPGE

Antonio Fontoura, subdefensor público-geral nomeado, faz o discurso de despedida do cargo de DPGE

“Ao longo dos meus 20 anos como defensor público, dentre eles, dois como defensor público-geral do Estado, aprendi muito sobre a importância do trabalho desenvolvido pela Defensoria Pública em busca da plena consolidação do Estado Democrático de Direito”, afirmou o até então defensor público-geral do Estado, Antonio Fontoura Coimbra, no discurso de posse do novo defensor público geral, Marcus Edson de Lima, na noite da sexta-feira, 17, no Teatro Guaporé.

“Ao deixar o cargo”, declarou, “quero registrar meu profundo agradecimento e reconhecimento aos profissionais competentes e responsáveis, verdadeiros agentes públicos que fazem do seu trabalho um  sacerdócio, à custa, muitas  vezes, de sacrifícios pessoais, extrapolando, inclusive, a sua jornada de trabalho. Não tenho dúvida de que eles garantirão que a Defensoria Pública continue o processo de transformação e modernização  que iniciamos e agora estará sob a liderança do DPGE Marcus Edson de Lima”.

Fontoura (esquerda) foi nomeado subdefensor público-geral do Estado

Fontoura (esquerda) foi nomeado subdefensor público-geral do Estado

Antonio Fontoura exaltou o defensor público-geral empossado. Para ele, trata-se de pessoa e profissional do mais alto nível, pautando a sua vida pública no comprometimento, na ética, na transparência e em reiteradas atuações funcionais de destaque, desde quando atuou no interior do Estado, e agora, na Capital, resguardando a proteção dos direitos coletivos do cidadão vulnerável e à frente da Subdefensoria Pública-Geral.

O DGPE que ora deixou o cargo engrandeceu os membros da instituição. “A Defensoria vem se firmando aos poucos como uma instituição jurídica forte, independente, voltada à intransigente defesa dos necessitados, composta por defensores públicos preparados e conscientes de seu papel, preocupados com a efetivação da cidadania e absolutamente comprometidos com a promoção dos direitos fundamentais da pessoa humana”.

Ex-defensores públicos- gerais

Ele lembrou ainda os ex-defensores públicos-gerais do Estado e subdefensores gerais  que, mesmo diante das dificuldades, deram o impulso inicial para a consolidação da Defensoria Pública. “Foram lutas incessantes em dias difíceis, mas todo esse sacrifício valeu a pena. Foi graças a eles que a instituição chegou ao patamar que se encontra hoje”.
Antonio Fontoura agradeceu ainda aos assistentes jurídicos, que por um longo período, estiveram ao lado dos defensores públicos na labuta diária, ajudando a elevar o nome da DPE.

Coimbra enalteceu também colegas e amigos que ajudaram a desenhar a história da Defensoria de forma “extremamente salutar, mas que não se encontram mais em nosso meio”. São eles: Heilder Lúcio Maciel, Eliomar Abrantes de Souza, Ceci Furbino Neves, José Augusto Leite Neto, Antônio Francelino dos Santos e José Roberto Wasques de Freitas.

Bancada

Por fim, ele fez menção especial à bancada federal rondoniense, à Assembleia Legislativa e ao Governo do Estado  pelo apoio e parceria nesses dois anos em que esteve à frente da instituição. “Vocês foram fundamentais para que a nossa administração conseguisse implementar projetos visando o crescimento e a melhoria estrutural da Defensoria”.


Compartilhar