Pular para conteúdo principal

Caso de conciliação realizado pela DPE emociona família durante TRT Comunidade

Publicado em:

Maria Aldenir emprestou a casa para um amigo e agora a quer de volta

Maria Aldenir emprestou a casa para um amigo e agora a quer de volta

Separada há dois anos, C.M.S  queria apenas o pedido de perdão do ex-marido  para por fim à magoa que vinha trazendo consigo nos 54 anos em que permaneceu casada. Ela está separada há dois.  Para resolver a questão, ela procurou o atendimento da Defensoria Pública durante a ação do TRT Comunidade, sábado, 15, na Escola Tancredo Neves, zona sul da Capital.

A questão foi solucionada por meio de conciliação, trabalho que a instituição vem introduzindo com o objetivo de reduzir a judicialização dos direitos sociais. Um abraço emocionado do ex-marido, junto com filhos e netos, comoveu a todos. “Não era um problema para se resolver na Justiça, mas por meio do diálogo e conciliação”, declarou o defensor público Valmir Fornazari.

V.B.A quer incluir o nome do companheiro, menor de idade, na certidão de nascimento da filha

V.B.A quer incluir o nome do companheiro, menor de idade, na certidão de nascimento da filha

Com 15 anos, V.B.A, também esteve no TRT Comunidade  para adquirir informações na Defensoria Pública de como proceder para registrar o filho para  ter acesso ao cartão do SUS. O pai da criança é menor de idade e o cartório não aceita incluí-lo no documento. V.B.A foi aconselhada a registrar a menor  e em seguida entrar com ação na Justiça para que o nome do pai seja introduzido na certidão.

Fechar negócios verbalmente, sem assinar documentos, pode resultar em diversos problemas, como é o caso da senhora Maria Aldenir de Sousa que emprestou sua casa para um amigo desempregado morar e agora ele não aceita sair do imóvel. “Estou pedindo desde janeiro”, afirmou. Maria Aldenir está desempregada e mora de aluguel. “Não é justo eu pagar aluguem enquanto ele ocupa a minha casa sem nenhum custo”.

Defensor Valmir Fornazari concede entrevista ao Canal de TV do TRT

Defensor Valmir Fornazari concede entrevista ao Canal de TV do TRT

A Defensoria Pública atendeu cerca de 75 pessoas, a maior parte queria apenas informações jurídicas nas áreas de família e cível. A instituição vem participando de todas as ações do TRT Comunidade. Esta é a segunda deste ano.
Defensor Hans Lucas Immich atende ao assistido

Defensor Hans Lucas Immich atende ao assistido

Para o defensor público Hans Lucas Immich, que participou da ação junto com o defensor Valmir Fornazari, a atuação da instituição em ações que levam cidadania à população carente é essencial para reduzir a demanda no prédio-sede e no posto de atendimento da zona leste da Capital.

Além dos dois defensores públicos, integraram a equipe da DPE os servidores da área jurídica Elizeth Mendes, Pedro Henrique Ataides, Alex Fornazari Dadona, Marcelo  Mayorquim  e Aline Cristina Botelho.

Mágoa: C.M.S queria apenas um pedido de perdão do ex-marido

Mágoa: C.M.S queria apenas um pedido de perdão do ex-marido

Equipe da Defensoria Pública que participou do TRT Comunidade

Equipe da Defensoria Pública que participou do TRT Comunidade


Compartilhar

Skip to content