Para melhorar a sua experiência na plataforma e prover serviços personalizados, utilizamos cookies. Ao aceitar, você terá acesso a todas as funcionalidades do site. Se clicar em "Rejeitar Cookies", os cookies que não forem estritamente necessários serão desativados. Para escolher quais quer autorizar, clique em "Gerenciar cookies". Saiba mais em nossa Declaração de Cookies.

Pular para conteúdo principal

Machadinho: prédio da Câmara de Vereadores deve ser doado à DPE

Publicado em:

O imóvel está localizado no centro da cidade

O imóvel está localizado no centro da cidade

O atual prédio da Câmara de Vereadores de Machadinho do Oeste deverá abrigar a sede do Núcleo da Defensoria Pública nesse Município. Pelo menos foi esse o acordo verbal  fechado durante reunião entre o coordenador do Núcleo da DPE, defensor público Lucas Couto e o presidente da Câmara de Vereadores, Lourival José Pereira. Na segunda-feira, 28, o defensor e o presidente da Câmara discutirão a questão com o chefe do Executivo municipal.

A doação ocorrerá, segundo o presidente, após o Legislativo municipal concluir a construção da sua nova sede. A obra encontra-se avançada. Lourival Pereira se comprometeu ainda a intermediar junto ao Poder Executivo a concessão do imóvel, uma vez que o edifício pertence ao Município, mas está cedido ao Legislativo.

O presidente da Câmara afirmou que a decisão de doar o prédio deve-se à inexistência de terrenos na região do centro da cidade, próximo aos três poderes, que poderia servir para alojar a Defensoria Pública. Existe apenas um terreno, mas esse pertence ao Incra.

Demanda

Lucas Couto explicou que a demanda no município vem aumentando consideravelmente, chegando à marca de mais de 1.500 atendimentos mensal. “Isso, por si só, coloca a Defensoria de Machadinho do Oeste entre uma das maiores, em números absolutos de atendimentos, e sendo um dos mais procurados núcleos do Estado”, relatou o defensor público.Segundo ele,  a média de atendimento chega aos mil/mensal.

O defensor Lucas Couto (direita) com o presidente da Câmara, Lourival Pereira

O defensor Lucas Couto (direita) com o presidente da Câmara, Lourival Pereira

”O atual prédio, que é alugado, já não comporta mais a demanda, por isso precisamos de um espaço mais amplo para que possamos servir ao povo com qualidade”, frisou.

O núcleo conta com três assessores de defensor público, sendo um da área criminal e dois da área cível. Tem ainda em seu quadro três servidores administrativos e apenas um defensor público.

“Pelo relato do defensor Lucas Couto, constatei o quanto a instituição necessita de uma estrutura maior para que possa ampliar o  atendimento, por isso decidi intermediar a doação do prédio”, declarou o presidente.

O defensor público-geral do Estado, Marcus Edson de Lima, declarou que iniciará conversação com o  Executivo municipal para a cessão do imóvel. “Tenho absoluta certeza de que o prefeito será sensível ao nosso pleito”, disse. Ele destacou ainda o trabalho que a defensora pública Luciana Castelo Branco desenvolveu nessa comarca durante o período em que atuou como coordenadora do núcleo da DPE.


Compartilhar