Pular para conteúdo principal

Defensoria Pública participa de roda de conversa com estudantes de faculdade

Publicado em:

Defensores Públicos: André Villas Boas, Leonardo Werneck, Kelsen Rodrigues, Daniel Mendes e Fábio Roberto.

Defensores Públicos: André Villas Boas, Leonardo Werneck, Kelsen Rodrigues, Daniel Mendes e Fábio Roberto.

Na tarde do sábado, dia 25, cinco Defensores Públicos da Defensoria Pública de Rondônia (DPE-RO) participaram do evento ”I Roda de conversas sobre petições na área cível: Defensores Públicos na Faculdade”. Mais de 450 estudantes do curso de Direito ocuparam o auditório para presenciar os assuntos abordados pelos Defensores Públicos André Villas Boas, Leonardo Werneck, Kelsen Henrique, Daniel Mendes Carvalho e Fábio Roberto de Oliveira, nesta ordem.

O evento foi promovido pela Uniron e organizado pelo Defensor Público Fábio Roberto, também professor da instituição, e pela coordenação do curso de Direito no auditório da unidade no Porto Velho Shopping. Cada participante doou 2 quilos de alimento não perecível, sendo que o total arrecadado será doado a uma comunidade carente de Porto Velho.

Temas abordados

Defensor Público André Villas Boas.

Defensor Público André Villas Boas.

“Alcançando seus objetivos: metodologia e planejamento de estudo” foi o tema abordado pelo Defensor Público André Villas Boas, que orientou os presentes, dando dicas e exemplos, sobre questões relativas à preparação e planejamento de estudos. “Seja para concurso público, ou para o Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o foco, a determinação e o planejamento são essenciais para alcançar bons resultados”.

Defensor Público Leonardo Werneck fala ao público.

Defensor Público Leonardo Werneck fala ao público.

“Uma conversa sobre técnicas de elaboração de petição inicial” foi o tema abordado pelo Defensor Público Leonardo Werneck, que atua no Núcleo de Primeiro Atendimento da DPE-RO no Tudo Aqui. “A petição inicial é o instrumento que principia o processo jurídico. Ela deve ser simples, de fácil entendimento, expondo claramente os fatos constitutivos do direito, os fundamentos jurídicos e o pedido”, afirmou o Defensor Público.

Defensor Público Kelsen Henrique.

Defensor Público Kelsen Henrique.

Por sua vez, o Defensor Público Kelsen Henrique realizou uma explanação sobre o tema “Contestação: uma peça defensiva”, expondo todos os pontos necessários para a elaboração de peças que atendam aos requisitos fundamentais da contestação e que sejam efetivas na defesa do réu diante de um processo jurídico. “Uma boa dica para a peça de contestação é separar o assuntos por capítulos, facilitando a leitura de modo a promover um melhor entendimento ao leitor, que no caso, é o juiz que vai analisar a peça contestatória”.

Defensor Público Daniel Mendes.

Defensor Público Daniel Mendes.

Daniel Mendes, que é Defensor Público da vara de família há três anos, ressaltou a importância de um olhar diferenciado para a questão familiar e que priorize a conciliação em sua abordagem do tema: “As implicações práticas do Código de Processo Civil nas ações de família”. Segundo ele, o novo código pede mudança de paradigmas. “Não se pode olhar mais apenas para a parte jurídica, é preciso levar em conta a parte psicológica e a parte social. Quem não entender isso, será somente mais um burocrata”.

Defensor Público Fábio Roberto fala ao público.

Defensor Público Fábio Roberto fala ao público.

Fechando o evento, o Defensor Público Fábio Roberto abordou o tema “Apelação nas relações de consumo: do direito material ao direito processual”, discorrendo sobre as principais mudanças processuais decorrentes do Código de Processo Civil vigente. Na fase recursal, o Defensor Público apresentou também algumas dicas para elaborar o recurso de apelação. “Ao elaborar o recurso, o profissional precisa mencionar, na preliminar da apelação, as matérias decididas durante o processo, mas irrecorríveis por agravo de instrumento, cujo rol de cabimento é restrito (art. 1015 do CPC)”.


Compartilhar